setembro 20, 2021
COVID-19

Em reunião, Renan Filho defende clareza e agilidade nas ações nacionais de combate à Covid-19

A aceleração da vacinação foi o principal ponto debatido pelos governadores no encontro virtual com o Ministério da Saúde

Márcio Ferreira
Renan Filho, participou da primeira reunião entre governadores e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para tratar do cronograma de entrega das doses contra a Covid-19 já adquiridas para a aceleração do Plano Nacional de Imunização

Agência Alagoas

Texto de Kelly Cordeiro

O governador de Alagoas, Renan Filho, participou, nessa sexta-feira (26), da primeira reunião entre governadores do país e o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para tratar do cronograma de entrega das doses contra a Covid-19 já adquiridas para a aceleração do Plano Nacional de Imunização (PNI).

Para o governador, esse contato inicial é importante para estabelecer a confiança e para conhecer a forma de trabalho da nova equipe do Ministério da Saúde (MS). “Falamos de assuntos que nunca foram tratados pelo ministério, como a defesa do uso de máscara como regra para enfrentarmos esse pico pandêmico no país e a defesa do distanciamento social. Isso já é um grande avanço na direção das evidências científicas e colabora muito com os estados”, afirmou.

Sobre a escassez de insumos e medicamentos que afeta diversos estados, o ministério detalhou algumas ações que já estão sendo executadas, a exemplo da aquisição de oxigênio em outros países e o monitoramento diário do estoque da indústria local. Diante desses pontos apresentados, Renan Filho sugeriu uma articulação do MS com o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (CONASS) para tranquilizar a população e as redes hospitalares, pública e privada nesse sentido. Ele lembrou que, em Alagoas, o Estado socorreu por várias vezes as redes privada e filantrópica com kits intubação, por exemplo, e ainda consegue fazer isso se necessário, mas nem todos os estados têm a mesma condição, o que tem gerado pânico em várias partes do país.

O governador também solicitou ao ministro Marcelo Queiroga, que verbalize como será a tratativa a respeito das 37 milhões de doses da vacina russa Sputink adquiridas pelos governadores do nordeste. “Precisamos do sinal verde do ministério para saber como vamos proceder com essas doses porque elas já chegam no final de abril e serão destinadas ao plano nacional de imunização para ajudar na vacinação dos brasileiros”, completou.

Na reunião, os governadores ainda comunicaram o envio de um apelo ao presidente da República, Jair Bolsonaro, para que os Estados e Municípios sejam inseridos no Comitê de Combate à Covid-19, criado pelo Governo Federal.