maio 14, 2021
Alagoane-se

Ministério do Turismo investirá R$ 10,9 milhões em Alagoas

Foto: Reprodução

Fonte: Ministério do Turismo

O Ministério do Turismo, visando impulsionar e promover a região alagoana, vai investir R$ 10,9 milhões em obras de melhorias para a infraestrutura turística de Alagoas, valor que será destinado a três cidades do estado: Maragogi, Marechal Deodoro e Piranhas.

Vicente Alves, secretário nacional de Infraestrutura Turística, afirmou o compromisso do Ministério em promover o potencial turístico de todo o país, além de destacar os benefícios que os investimentos trarão ao estado.

“Sem dúvida, os investimentos que pactuamos junto as cidades alagoanas irão beneficiar a população residente e oferecer melhores experiências aos turistas que visitam estas localidades”, disse Alves.

O município de Maragogi é o segundo destino mais visitado de Alagoas, ficando atrás apenas da capital Maceió. Os investimentos do Ministério na cidade serão de cerca de R$ 5,3 milhões, cujo objetivo será a construção de um Centro de Convenções. A ideia é fazer com que a cidade se torne destino de grandes eventos não apenas turísticos, mas também culturais e esportivos.

Para Marechal Deodoro, o investimento de R$ 493,1 mil será destinado à realização de obras de urbanização da Orla Lagunar da Massagueira. Os serviços serão para fazer uma área de lazer para a população residente e os visitantes, com área de convivência, calçadas e playground, junto ao polo gastronômico local. Com isso, o comércio local seria estimulado, gerando e renda para a região.

A cidade de Piranhas contará com investimento de R$ 5,1 milhões do Ministério do Turismo, sendo R$ 3,1 milhões para a reforma e revitalização da orla ribeirinha do rio São Francisco. As obras de infraestrutura urbana vão desde a construção de calçadão até a iluminação.

Os outros R$ 2 milhões serão para a construção do Centro de Atendimento ao Turista em Piranhas. A ideia é que o espaço possa ajudar turistas a conhecer e explorar o potencial turístico da cidade.

Os contratos para a execução das obras foram publicados na última quinta-feira (8) no Diário Oficial da União. Agora, os três municípios deverão apresentar documentação à Caixa Econômica Federal, que acompanhará a execução das obras financiadas pelo Ministério do Turismo. Após análise da conformidade do projeto básico, titularidade do terreno e licenciamento ambiental, o banco autorizará a realização de licitação para contratação e início das obras.