abril 16, 2021
Segurança

Número de novos registros de armas em AL é o maior do Nordeste em 2020

Alagoas registrou 8.774 novas arma de fogo e expediu mais de 9 mil registros em 2020

Foto: Reprodução / Internet

Cada Minuto

Mara Santos*

Alagoas registrou 8.774 novas armas de fogo em 2020. Ao todo, de janeiro a novembro, 9.308 registros foram expedidos no estado, que lidera no ranking de aquisição de novas armas entre os estados do Nordeste. Segundo dados da Polícia Federal (PF), mais de mil novas armas foram adquiridas por pessoas físicas. O levantamento aponta ainda que a compra de armas cresceu assustadoramente desde 2018 em todo o Brasil.

O total de registros de armas em Alagoas, em 2018, foi de 631. Já o número de registros expedidos em todo aquele ano foi de 3.786. No ano seguinte, 2019, foram registradas 80.613 novas armas de fogo e 133.856 registros expedidos.

Conforme os dados divulgados pela PF, se compararmos o total de armas novas registradas entre 2018 e 2020, houve 8.143 a mais neste ano e o número de registros expedidos no geral triplicou. Mais de 71 mil novas armas foram registradas em Alagoas de 2019 para 2020.

Os dados da PF revelam que dos registros de novas armas em 2020 no estado, 1.186, foram feitos por cidadãos comuns; 247 por servidores públicos, correspondente a porte por prerrogativa de função; 155 por empresas de segurança privada; e 7.186 foram feitos por órgãos públicos, sem taxas. Destes, 6.600 ocorreram no mês de setembro.

Dentre os estados do Nordeste, Alagoas lidera na quantidade de aquisição de novas armas e é o segundo no total de registros expedidos, em 2020, atrás apenas da Bahia.

Em todo o Brasil, os novos registros de armas bateram recorde da série histórica, que teve início em 2009. De janeiro a novembro deste ano, 168.019, já superaram todo o ano de 2019, que soma 94.064. Confira a íntegra dos dados por unidades federativas, divulgados pela PF.

Os dados mostram que antes de Bolsonaro assumir a Presidência da República, o aumento anual de novos registros não ultrapassava 40%. De 2018 para 2019 houve 51.027 novos registros, um crescimento de 84%. Do ano passado para os 11 primeiros meses de 2020, o aumento foi de 79%. Em comparação com 2018, os números de 2020 já triplicaram e podem aumentar ainda mais quando os dados de dezembro forem divulgados.

A favor do armamento civil, Bolsonaro tem tomado medidas para facilitar a aquisição de armas de fogo no Brasil. Na última quarta-feira (9), o governo publicou uma resolução que zera o imposto para importação de pistolas e revólveres. A medida passa a valer a partir de 1º de janeiro.

Atualmente, a alíquota é de 20% e apesar do imposto ainda nesse patamar, as importações de armas cresceram 137% em 2020 em relação a 2018, início do governo Bolsonaro.

De janeiro a novembro deste ano, já foram US$ 28,2 milhões na importação dessas armas de fogo. É o maior da série histórica da ComexStat, iniciada em 1997.

*Sob supervisão da editoria