setembro 20, 2021
Infraestrutura

Operação da Casal coíbe furto de água para melhorar abastecimento


Repórter Maceió

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) realizou, na manhã e tarde, desta sexta-feira (22), uma operação de fiscalização num trecho da adutora que abastece os municípios de Santana do Ipanema e Olivença, além de parte da zona rural de Olho d’Água das Flores.

A ação, coordenada pela gerência da Unidade de Negócio Bacia Leiteira, teve como objetivo estancar as chamadas “sangrias” que aumentam as perdas e impedem que a água aduzida desemboque, com quantidade suficiente no destino final: o consumidor. O trabalho contou com o apoio das equipes das supervisões de Arrecadação e Combate à Fraudes e de Cadastro, das de manutenção da Coordenação de Produção e Distribuição, e das chefias de núcleo do município de Olho D’água das Flores.

O resultado da operação foi exitoso e notificou 25 consumidores com clandestinidades, incluindo derivações irregulares com suspeita de que utilizavam água para o enchimento de caminhões-pipa, além de hidrômetros parados e grampeados. Após a ação, os técnicos da Casal observaram o aumento de vazão da água ofertada aos municípios de Santana do Ipanema, Olivença e Olho d’Água das Flores.

A Companhia alerta que o furto (conduta praticada mediante ligação clandestina que permite que a água fornecida pela empresa flua livremente, sem passar pelo hidrômetro) é crime tipificado no art. 155, § 4º, II, do Código Penal Brasileiro.