setembro 28, 2021
Saúde da Mulher

Programa de Reconstrução Mamária começa atender mulheres do interior de Alagoas

Na primeira etapa das consultas pré-hospitalares, o Ame-se atendeu mulheres mastectomizadas de Maceió

foto: Thiago Sampaio
Programa Ame se foi lançado em outubro pelo governador Renan Filho


Agência Alagoas

Texto de Igor Nascimento

O Ame-se, Programa de Reconstrução Mamária destinado a atender mulheres mastectomizadas, iniciou o atendimento a pacientes do interior do Estado. Desta vez, foram atendidas no Ambulatório do Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), usuárias encaminhadas pelo Hospital Chama, localizado em Arapiraca.

A paciente Rita de Cássia Santos, que reside em Palmeira dos Índios, não conteve a emoção ao sair da primeira consulta. “Estou muito feliz porque o sonho de reconstruir minha mama será realizado”, salientou.

Emocionada, Rita de Cássia Santos frisou que a primeira coisa a fazer, ao sair do Hospital Metropolitano de Alagoas, seria informar a boa notícia às amigas. “Pelo zap [whatsapp], já vou falar com as minhas amigas que fui chamada, passei pela mastologista, vou ser consultada pelo cirurgião plástico e até os exames vou fazer por aqui”, enumerou.

Nesta primeira etapa o programa tem como objetivo zerar a lista de espera das pacientes, com consultas e exames realizados pelo Hospital Metropolitano de Alagoas. Já na segunda etapa, as pacientes serão encaminhadas pelo Sistema de Regulação do Estado.

Lançado pelo governador Renan Filho em outubro deste ano, o Programa Ame-se tem como objetivo zerar, até outubro do próximo ano, a fila de mulheres mastectomizadas por causa do câncer de mama em Alagoas e que precisam realizar a reconstrução mamária. “Alagoas tinha uma baixa capacidade de fazer a reconstrução mamária. Apenas o Hospital Universitário fazia entre quatro a cinco reconstruções por ano. Nós temos uma fila de duzentas mulheres e vamos zerar essa fila”, assegurou