setembro 28, 2021
Política

Renan diz que Pacheco “enfraquece o Legislativo” ao não instalar CPI da Covid

Marcos Oliveira / Agência Senado

Congresso em Foco
Por Lauriberto Pompeu

O líder da maioria do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), cobrou nesta segunda-feira (8), na reunião para definir a pauta de votações da Casa, que o Senado participe da mobilização nacional dos governadores contra a covid-19. O emedebista também disse que a CPI da Covid, que tem por objetivo apurar omissões do governo na pandemia, precisa ser instalada pelo presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

“Não cabe ao presidente [do Congresso] instalar ou não a CPI. Eu mesmo como presidente lá atrás instalei várias comissões parlamentares de inquérito por decisão do Supremo Tribunal Federal porque as investigações políticas são instrumentos das minorias”, disse o Renan ao Congresso em Foco.

Pacheco, que foi eleito presidente da Casa com o apoio do presidente Jair Bolsonaro e de partidos da oposição como PT e PDT, tem evitado instalar a comissão. “Eu não sei bem o porquê, só sei que ao não instalar enfraquece o Legislativo, infelizmente”, declarou o senador do MDB.

Renan Calheiros fez diversas críticas ao modo como o governo tem gerido a crise da covid-19. “O governo peca pela omissão. Foi informado em relação à falta de oxigênio no Amazonas, em Manaus. A Pfizer, agora se sabe, ofereceu 70 milhões de vacinas e o governo nada fez. O Senado é a casa da federação, não pode faltar ao país e aos estados nesse momento dramático de crise sanitária”.

O ex-presidente do Senado acredita que é possível que a Casa Legislativa pode servir como uma intermediadora entre o governo federal e os governadores.

“O presidente [Rodrigo Pacheco] aprovou um projeto com o apoio de todos para que os estados e municípios pudessem comprar a vacina. Até agora o projeto do presidente não foi sancionado. Diante do agravamento dessa situação o Senado não pode continuar de braços cruzados, é preciso fazer alguma coisa, apresentar solidariedade aos governadores, tentar uma convergência entre o Executivo e o Legislativo de modo a acelerar as vacinas.”

O pedido do senador de Alagoas para se somar a mobilização dos governadores e para instalar a CPI teve o apoio do líder do minoria, Jean Paul Prates (PT-RN). “O assunto foi apenas colocado para ser pautado, vamos trabalhar, pensar nisso, mas não houve uma discussão mais aprofundada, bate, rebate sobre isso não”, disse o petista em entrevista coletiva.

“Já estava no final da reunião e colocamos isso conjuntamente. O importante foi que minoria e maioria nesse aspecto, pelo menos em termos de suas representações de liderança, concordaram em 100%”, afirmou o líder da minoria.