setembro 27, 2021
Saúde

UPAs qualificam serviços e garantem apoio ao HGE nos atendimentos de urgência e emergência

População deve procurar as unidades quando estiver apresentando pressão alta, ao sofrer cortes, fraturas, febre alta e sintomas de infarto e de AVC

Carla Cleto
Além de serviços de urgência, UPAs oferecem assistência pediátrica

Agência Alagoas

Texto de João Victor Barroso

Descentralizar os serviços de saúde para o atendimento de casos de urgência do povo alagoano tem sido um desafio para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Por muitos anos, a população contou apenas com o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, para buscar esse tipo de atendimento.

Para mudar essa realidade e desafogar os atendimentos no maior hospital público de Alagoas, o Governo do Estado, por meio da Sesau, já entregou duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no ano passado, uma localizada no bairro Jacintinho e outra no Tabuleiro do Martins.

Agora, outras duas UPAs estão autorizadas pelo governo estadual, com as construções de duas novas unidades, sendo a primeira no bairro Jaraguá e a segunda no Cidade Universitária. As duas unidades são do tipo III e, cada uma das unidades, estão orçadas em R$ 6,2 milhões, que serão custeadas com recursos próprios do Governo de Alagoas.

As UPAs Jacintinho e Tabuleiro do Martins, que estão em pleno funcionamento, são consideradas unidades importantes no processo de desafogar os atendimentos de urgência no Hospital Geral do Estado (HGE). Quando somadas às UPAs Jaraguá e Cidade Universitária, após as suas respectivas entregas, as unidades tendem a aumentar, de forma substancial, o apoio ao HGE. A avaliação é do gerente do hospital, Paulo Teixeira.

“A população pode procurar as UPAs em casos clínicos e traumas mais simples, deixando as situações mais graves e complexas para o HGE. Isso trará um ganho extraordinário para os pacientes que serão melhor atendidos e terão suas queixas resolvidas com maior celeridade”, destacou o gerente da unidade hospitalar.

Nos dois primeiros meses de 2021, o Hospital Geral do Estado atendeu 15.984 pacientes que necessitaram de assistência à saúde. Desse total, 10.763 casos foram de pessoas que deram entrada por causas clínicas.

“Ou seja, em mais de 10 mil casos que foram recebidos no Hospital Geral do Estado, a população poderia ter procurado as UPAs. Claro que o HGE atende por ser porta aberta, mas, é importante esse reforço de que, nos casos mais simples, de traumas menores, os profissionais das UPAs estão preparados para atender, cuidar e realizar os devidos procedimentos”, considera Paulo Teixeira.

Novas UPAs – Para o secretário de Estado da Saúde, Alexandres Ayres, as duas novas UPAs irão fortalecer, ainda mais, a Rede de Urgência e Emergência de Alagoas, garantindo um melhor atendimento à população.

“Estamos descentralizando e levando saúde pública de qualidade para mais perto do povo alagoano. Em Maceió, teremos unidades de saúde espalhadas na parte alta e na parte baixa da capital. Com isso, a população não terá mais que sempre se descolar até o HGE para resolver os casos mais simples de urgência, deixando o HGE livre para as situações mais graves”, afirmou o titular da saúde estadual.

Quando as duas unidades de saúde forem inauguradas, cada UPA, terá uma capacidade de realizar 10.500 atendimentos por mês, em diversas especialidades, como clínica geral, pediatria, ortopedia e odontologia. As UPAs utilizam o serviço de classificação de risco e contam com leitos de observação, laboratório, consultórios, sala de nebulização e exames de raios-x e eletrocardiograma. A UPA de Jaraguá contará com um diferencial no atendimento à população, que será a oferta de um serviço de tomografia computadorizada.

Quanto procurar – A população deve procurar as UPAs em casos de urgência, quando estiverem apresentando pressão alta, sofrerem pequenos cortes, fraturas, febre alta, e sintomas de infarto e de Acidente Vascular Cerebral (AVC). O serviço funciona 24 horas por dia, nos sete dias da semana.